Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Motociclista morre após perder controle do veículo e colidir em árvore em Fortaleza

O acidente aconteceu durante a madrugada desta quinta-feira Motociclista morre após perder controle do veículo e colidir em moto em Fortaleza. Rafaela Duarte/Sistema Verdes Mares Um motociclista que não teve a identidade revelada morreu após perder o controle do veículo e colidir em uma árvore na Avenida Murilo Borges, no Bairro Luciano Cavalcante, em Fortaleza. O acidente aconteceu durante a madrugada desta quinta-feira (14). Uma equipe da Polícia Militar foi ao local para atender a ocorrência.Testemunhas disseram aos agentes que o homem estava na motocicleta sozinho e após colidir com a árvore caiu na via. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel e de Urgência foi ao local, mas o motociclista já estava sem vida. As causas do acidente vão ser investigadas.
Thu, 14 Nov 2019 07:57:52 -0000
Começa a Mostra de Cinema Walfredo Rodriguez, em João Pessoa, nesta quinta-feira

Programação conta com exibição de curtas e longas-metragens, workshops, debates e palestras. Filme Pacarrete Divulgação/Pacarrete A II Mostra de Cinema Walfredo Rodrigues tem início nesta quinta-feira (14), no Ponto de Cem Réis, no Centro Cultural de Mangabeira e no Hotel Globo, em João Pessoa. O evento vai homenagear as atrizes paraibanas Marcélia Cartaxo, Zezita Matos e Soia Lira. A mostra acontece até o dia 17 de novembro. Na abertura serão exibidos os documentários “Sob o Céu Nordestino”, curta-metragem de Walfredo Rodriguez – ‘pai do cinema paraibano’ e que dá nome à Mostra e ao Edital –, que terá a trilha sonora executada ao vivo pela Banda 5 de Agosto; e o longa “Jackson: Na Batida do Pandeiro”, de Marcus Vilar e Cacá Teixeira, que retrata a vida do ‘Rei do Ritmo’. O filme de Vilar e Teixeira será exibido também no Centro Cultural de Mangabeira, às 20h30. Ao todo, serão exibidos 18 filmes, a maioria produzidos com recursos do Edital Walfredo Rodriguez, e também filmes convidados, como “Sob o Céu Nordestino” e “Pacarrete”, este último de Alan Debertone que conquistou vários prêmios no Festival de Cinema de Gramado, incluindo Melhor Atriz para Marcélia Cartaxo –, e os curtas-metragensdo projeto “Cinemando nas Escolas” (realizado pela Funjope) e da Escola de Cinema do Sertão. Serão exibidos ainda quatro curtas-metragens produzidos nas oficinas ministradas nas Escolas da Rede Municipal, através do projeto “Cinemando nas Escolas”, realizado pela Funjope, além de painéis, mesas, oficinas, pitchings abertos e rodadas de negócios, que acontecerão durante os turnos da manhã e da tarde no Hotel Globo, com especialistas nas áreas de mercado audiovisual nacional e internacional. No total, já foram produzidos pelo Edital Walfredo Rodriguez 45 filmes, entre longas, telefilmes, medias e curtas-metragens, com investimentos de R$ 7.975.000, somando os três editais já lançados. Programação completa da Mostra Walfredo Rodriguez Quinta-feira, 14 Ponto de Cem Réis – Sessão Principal 19h30 – Cerimônia de abertura 20h – Exibição do documentário “Sob o Céu Nordestino”, de Walfredo Rodriguez, com trilha ao vivo da Banda Cinco de Agosto. 20h30 – Exibição do longa “Jackson - Na Batida do Pandeiro”, documentário de Marcus Vilar e Cacá Teixeira. Centro Cultural Mangabeira – Sessão Paralela 19h30 – Exibição do longa “Jackson - Na Batida do Pandeiro”, documentário de Marcus Vilar e Cacá Teixeira. Sexta-feira, 15 Hotel Globo 09h às 12h – Painel “Coproduções e Oportunidades Internacionais”, com Marika Kozlovska, Rafael Sampaio, Meire Fernandes e Frederico Lapenda 14h às 17h – Curso “Como Apresentar Você e o Seu Projeto no Mercado”, com Barbara Sturm Associação Comercial 14h às 17h - Palestra STIC – Profissionalismo no Audiovisual Brasileiro, histórico, cambio tecnológico espaço de atuação hoje, os diversos segmentos, a lei nº 6533, base territorial do STIC, o SICAV, representatividade afirmada na região Nordeste. CHACRA – PRESIDENTE DO STIC NACIONAL Ponto de Cem Réis – Sessão Principal 19h30 – Exibição do curta-metragem “A Ética das Hienas”, de Rodolpho de Barros 20h - Exibição do longa “Ambiente Familiar”, de Torquato Joel Centro Cultural Mangabeira – Sessão Paralela 19h30 – Exibição do curta-metragem “A Ética das Hienas”, de Rodolpho de Barros 20h - Exibição do longa “Ambiente Familiar”, de Torquato Joel Sábado, 16 Hotel Globo 09h às 12h – Mesa “Estratégias do Cinema para a Resistência”, com Everlane Moraes, Keila Senna, Alfredo Manevy, Ernesto de Carvalho 14h às 15h30 – Mesa Player's 15h45 às 17h30 – Mesa Player’s Ponto de Cem Réis – Sessão Principal 19h30 - Exibição do curta “Faixa de Gaza”, de Lúcio César 20h - Exibição do longa “O Que Os Olhos Não Veem...”, de Vânia Perazzo Centro Cultural Mangabeira – Sessão Paralela 19h30 - Exibição do curta “Faixa de Gaza”, de Lúcio César 20h - Exibição do longa “O Que Os Olhos Não Veem...”, de Vânia Perazzo Domingo, 17 Associação Comercial 09h às 12h - Pitching aberto Hotel Globo 14h às 17h – Rodada de Negócios Ponto de Cem Réis 19h30 – Exibição dos curtas do Projeto Cinemando nas Escolas 20h – Homenagem a Marcélia Cartaxo, Zezita Matos e Soia Lira 20h30 – Exibição do longa “PACARRETE”, de Allan Deberton Centro Cultural Mangabeira – Sessão Paralela 19h30 – Exibição “Filmes da Escola de Cinema do Sertão”
Thu, 14 Nov 2019 07:45:12 -0000
Espetáculo ‘Mulheres de Shakespeare’ é encenado em Sousa, PB, com entrada gratuita

Apresentação acontece nesta quinta-feira (14), às 19h30, no Centro Cultural Banco do Nordeste em Sousa. Espetáculo 'Mulheres de Shakespeare' faz apresentação em Sousa, Paraíba Ary Brandi/Divulgação O espetáculo “Mulheres de Shakespeare” realiza nesta quinta-feira (14) apresentação única e com entrada gratuita, na sede do Centro Cultural na cidade de Sousa, Sertão paraibano. O espaço tem capacidade máxima de aproximadamente 160 pessoas e os ingressos começam a ser entregues com uma hora de antecedência. A peça está prevista para começar às 19h30. Com texto de Thelma Guedes, autora de telenovelas da Rede Globo, e direção do inglês Luke Dixon, a peça teatral conta a história de duas atrizes que se encontram com as memórias das mulheres presentes nas obras do poeta e dramaturgo inglês, William Shakespeare. Suzy Rêgo e Ana Guasque dão vida as atrizes que, no enredo do espetáculo, se encontram com as memórias femininas do autor. A história é o resultado de uma pesquisa da atriz Ana Guasque pela obra Shakespeariana, que busca dar voz às mulheres, personagens do autor, que ficaram silenciadas por séculos. À época, cinco séculos atrás, as peças não podiam ser encenadas por mulheres. Além da presença feminina nos palcos, o enredo ganha força com o texto da premiada autora Thelma Guedes, que estava recentemente no ar na Rede Globo com a novela Órfãos da Terra e também assinou as novelas Cordel Encantado, Cama de Gato e O Profeta, ao lado de Duca Rachid; além de ser colaboradora na escrita de Alma Gêmea e Chocolate com Pimenta, com Walcyr Carrasco. Já o diretor Luxe Dixon é natural de Londres, na Inglaterra, e também foi diretor no The Globe, teatro criado pelo próprio William Shakespeare. Além da apresentação, a atriz Ana Guasque ministrará a oficina gratuita Shakespeare no Corpo e uma palestra sobre o autor inglês, ambas também no Centro Cultural Banco do Nordeste de Sousa. A oficina acontece às 14h e a palestra às 16h. As inscrições serão feitas no local. Espetáculo 'Mulheres de Shakespeare' Local: Centro Cultural Banco do Nordeste em Sousa Endereço: Rua Coronel José Gomes de Sá, 07 - Centro. Apresentação: 14 de novembro - 19h30 Ingressos: entrada gratuita Classificação: 12 anos Duração: 80 minutos
Thu, 14 Nov 2019 07:33:12 -0000
Perguntas e respostas: o que Bolsonaro terá de fazer para criar um novo partido
Presidente anunciou desfiliação do PSL e decisão de criar o partido Aliança pelo Brasil. Aliados tentam viabilizar coleta de assinaturas online e manter mandato de deputados. Bolsonaro anuncia saída do PSL e diz que vai criar novo partido O presidente Jair Bolsonaro anunciou na última terça-feira (12) que deixará o PSL e criará um novo partido, o Aliança Pelo Brasil. O anúncio foi feito um mês após ter se tornado público o atrito entre Bolsonaro e o presidente do PSL, Luciano Bivar. O atrito desencadeou uma crise, dividindo as alas que apoiam o presidente da República e Bivar. O processo para criar um partido, porém, não é simples e, geralmente, leva tempo. É preciso atender a uma série de exigências, entre as quais obter um número mínimo de assinaturas de apoio em todos os estados. No caso da Aliança, há ainda outras complicações, como a manutenção do mandato dos deputados federais que decidirem deixar o PSL. Os parlamentares não podem simplesmente sair do PSL. Isso porque a legenda poderia argumentar infidelidade partidária e ficar o mandato. A migração para uma nova legenda, contudo, evitaria essa punição. O objetivo de Bolsonaro e dos aliados é ter o partido apto a disputar as eleições municipais, em outubro de 2020, mas, para isso, a legenda precisa ser criada até abril do ano que vem (seis meses antes das eleições). Por essa razão, os apoiadores de Bolsonaro querem conseguir autorização na Justiça Eleitoral para coletar as assinaturas necessárias por meio eletrônico. Hoje, a legislação não prevê essa possibilidade. Entenda as consequências da saída de Bolsonaro do PSL Perguntas e respostas Saiba alguns pontos envolvendo a criação da Aliança e a situação do PSL: 1 - Como está a articulação para o novo partido? Desde o anúncio da nova legenda, aliados do presidente Jair Bolsonaro estão empenhados nas redes sociais para mobilizar apoiadores. O advogado e ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Admar Gonzaga é quem está à frente do processo, segundo parlamentares ouvidos pelo G1. Ele conta com o auxílio da advogada Karina Kufa. De acordo com o deputado federal Bibo Nunes (PSL-RS), deverá ser designado um responsável pela mobilização e coleta de assinaturas em cada estado. 2 - Quais são os próximos passos para criar a Aliança? A primeira etapa é pedir no cartório o registro do futuro partido para que a sigla ganhe um número de Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) e possa funcionar regularmente como pessoa jurídica. O requerimento deve ser assinado por pelo menos 101 fundadores com direitos políticos em dia, com domicílio eleitoral em pelo menos nove estados da federação. Segundo a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), haverá uma reunião na próxima quarta-feira (20) para tratar disso. Após o registro no cartório, o partido em formação tem até cem dias para informar ao TSE a criação. Depois, haverá prazo de dois anos para apresentar as assinaturas. 3 - Quantas assinaturas são exigidas? O número de assinaturas exigido é o equivalente a no mínimo 0,5% dos votos dados na última eleição para a Câmara dos Deputados, não computados os votos em branco e os nulos. Segundo o TSE, com base no total de votos nas eleições de 2018 para a Câmara, os partidos em formação neste ano devem coletar pelo menos 491.967 assinaturas em, no mínimo, nove unidades da federação. Além disso, o apoio deve estar distribuído por um terço ou mais dos estados e equivaler a, no mínimo, 0,1% do eleitorado que votou em cada um desses estados. 4 - É possível fazer coleta de assinatura online? Hoje, a legislação eleitoral não tem regras sobre assinatura digital. Diz que as assinaturas devem ser colhidas em listas ou fichas individuais, de acordo com os modelos disponibilizados pela Justiça Eleitoral. As assinaturas precisam ainda ser checadas e validadas por cartórios eleitorais. Como garantia, os partidos costumam recolher um número maior para compensar as que forem invalidadas. A ideia do novo partido de Bolsonaro é viabilizar a coleta de assinaturas por meio digital. Já há uma consulta neste sentido sob análise do TSE. Ainda não há decisão, mas a assessoria do tribunal admitiu a possibilidade, desde que as assinaturas fossem validadas por meio de certificação digital. Com validade jurídica reconhecida, a certificação digital pode ser obtida por qualquer pessoa física que assinar o serviço e é usada para garantir maior segurança, por exemplo, no envio da declaração de imposto de renda. A consulta ao TSE foi feita pelo Movimento Brasil Livre (MBL). O objetivo do MBL é facilitar a coleta de assinaturas. Para o advogado do MBL, Rubens Nunes, isso não acontecerá se houver a exigência da certificação digital. "Pouco mais de 2% da população possuem certificado", afirmou ao G1. 5 - Deputados que saírem do PSL vão manter o mandato? Pela legislação, deputados federais podem deixar o partido sem serem punidos com a perda do mandato nas seguintes situações: se o partido de destino for novo; se a legenda escolhida tiver se fundido a outra; em caso de haver mudança no programa do partido atual; se for alvo de "grave discriminação pessoal". Por isso, se os deputados mudarem agora para algum partido já existente, correm o risco de perder o mandato. Em ano eleitoral, porém, é aberta uma janela partidária seis meses antes do pleito em que é permitido trocar para qualquer sigla sem punição. 6 - Como fica o mandato de Flávio Bolsonaro? A situação de senador é diferente da de um deputado. Isso porque a eleição de deputado é proporcional, ou seja, o número de vagas é definido considerando o número de votos recebidos também pelo partido. No caso de senador, a eleição é majoritária. Isto é, o candidato é quem recebe os votos. Por isso, saindo do PSL, Flávio Bolsonaro mantém o mandato. Ele é filho do presidente Jair Bolsonaro. 7 - Novo partido tem direito ao fundo partidário? Para ter direito aos recursos do fundo, o partido precisa atender a algumas condições, que levam em conta o número de votos ou deputados federais eleitos no último pleito. No caso de um partido novo, como não terá participado da eleição anterior, não terá, em princípio, direito à verba do fundo. Mesmo assim, dissidentes do PSL vão tentar encontrar uma maneira de levar para a Aliança a parcela do fundo partidário relativa aos votos que receberam na eleição de 2018. 8 – E quanto ao fundo eleitoral? Em relação ao fundo eleitoral, distribuído em ano de eleição, o novo partido teria direito a entrar no rateio de 2% do total dos recursos distribuídos a todas as legendas registradas no TSE. 9 - O PSL vai se fundir ao DEM? Com a saída de Bolsonaro e a possível debandada de seus aliados do PSL, uma possibilidade seria a fusão da legenda presidida por Luciano Bivar (PSL-PE) com outra sigla. Antes mesmo da crise já circulava a informação de que esse partido poderia ser o DEM. De acordo com a colunista do G1 Andréia Sadi, a cúpula do PSL aguarda a formalização da saída de Jair Bolsonaro, o que ainda não aconteceu, para avançar nas conversas sobre fusão com o DEM. Uma possível fusão das duas siglas faria da nova legenda uma das maiores bancadas da Câmara, com direito a mais recursos do fundo partidário. Ex-líder do PSL na Câmara, o deputado Delegado Waldir (GO) afirma que há conversas "informais" sobre o tema. "Zero de chance [de a fusão acontecer]. Existem bate-papos informais. Mas o Bivar conversa com todos os presidentes de partidos. É normal", afirmou. De acordo com Waldir, divergências nos estados são entraves para a fusão entre PSL e DEM. Em São Paulo, por exemplo, a fusão encontraria dificuldades, segundo avaliação do deputado Coronel Tadeu (PSL-SP). Isso porque o DEM é aliado ao PSDB no estado, e representantes do PSL são contrários ao governo João Doria.
Thu, 14 Nov 2019 07:00:15 -0000
Concurso de beleza em presídio do Rio tem nervosismo, revela histórias de superação e expectativa de recuperação

G1 esteve na Penitenciária Talavera Bruce acompanhando a 14ª edição do concurso que elege a presa mais bela e simpática do sistema carcerário fluminense. Detentas acreditam na oportunidade de mostrar sua capacidade de recuperação para a sociedade. Nervosismo, expectativa das famílias e alegria das detentas. O G1 acompanhou os bastidores do concurso Garota Talavera Bruce que terminou com a eleição da detenta Jenifer Oliveira, 24 anos, nesta quarta-feira (12). Organizado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) do Rio de Janeiro, o evento é uma oportunidade para as presas se arrumarem e, principalmente, aumentarem a autoestima. Era possível perceber o clima de expectativa antes mesmo de entrar em uma das salas da penitenciária em Bangu, na Zona Oeste, onde as candidatas se preparavam para o concurso. De longe, já se podia escutar a voz de Gisele Miriam Oliveira, cantando animada uma música evangélica. Ela contou que foi a maneira que encontrou para amenizar a tensão no ambiente que se tornou um camarim improvisado. Gisele estava junto com outras nove detentas finalistas do concurso, que há 14 anos, elege a presa mais bela e simpática do sistema carcerário fluminense. No total, 60 presas se inscreveram para o concurso e foram eliminadas ao longo de uma série de testes para chegar até a relação final das candidatas. “A gente leva em consideração a questão da disciplina e da beleza, além da simpatia e elegância”, destacou Raquel Passos, que dirige a unidade há três meses e fez a estreia coordenando o concurso. Mariana Santos passa batom momentos antes de entrar na passarela no concurso Garota Talavera Bruce Marcos Serra Lima/ G1 As candidatas começaram a preparação com algumas horas de antecedência. Mariana Santos, de 24 anos, a segunda colocada no concurso do ano passado estava tentando a vitória nesta edição. Ela já passou pela experiência, mas não escondia o nervosismo. Com unhas longas, Mariana tomava cuidado para tentar passar com precisão um batom vermelho que combinava com o look. “É um dia que a gente está fora da nossa realidade de detenta, que a gente pode mostrar que aqui [Talavera Bruce] não existe só criminosas, aquilo que o mundo fantasia. Aqui, não é cheio de assassinas. É um momento que a gente mostra que aqui não existe só isso”, destacou Mariana. Ela foi detida após ser pega em uma escuta telefônica de uma investigação de tráfico de drogas. Condenada a 15 anos ela participa na prisão de projetos de remição e trabalha em uma padaria para tentar diminuir a pena e aprender uma profissão. Para ela, o concurso é uma oportunidade não só de fazer uma maquiagem mais caprichada ou ter o cabelo tratado e com um penteado diferenciado. "É a oportunidade de colocar uma outra roupa, já que a gente não pode usar roupas coloridas, pois seguimos um padrão”, destacou Mariana, se referindo aos uniformes usados na unidade. O cabeleireiro Raphael cuida de Verônica Verone, que venceu o concurso Garota Talavera Bruce do ano passado Marcos Serra Lima/ G1 Investimento na produção Cerca de cinco profissionais de beleza cuidaram do look das candidatas. São voluntários que são sugeridos por igrejas evangélicas que fazem trabalhos de recuperação dentro do sistema carcerário ou se oferecem para participar do evento e são selecionados. Eles chegam no dia anterior ao concurso para cuidar dos cortes, coloração e reflexo nos cabelos das detentas. No dia do evento, eles fazem a finalização do visual de acordo com o estilo de cada uma. Unhas e maquiagem também receberam cuidado especial. Raphael Lima, que é cabeleireiro e colorista há 15 anos, trabalhou pela segunda vez no evento. No dia do concurso, chegou à penitenciária às 6h30. Ele contou ao G1 que é uma oportunidade de mostrar que a recuperação das detentas é possível, além de passar a limpo a própria história. Rafael revelou que nunca foi preso, mas teve vários amigos envolvidos com a criminalidade. “Eu perdi muitos amigos, muitos foram presos, muitos morreram. Eu acho que sempre há uma chance da pessoa ver que tem como recomeçar. Deus sempre dá oportunidade para a gente. É hipocrisia só apontar os erros, até porque todo mundo já errou um dia”, disse. Apoio e ajuda Desfilar não é fácil. As técnicas de passarela foram ensinadas por uma das agentes penitenciárias que, mesmo sem contato com o mundo da moda, buscou ler e ver vídeos na internet para poder ensinar as detentas. O primeiro desfile, com moda praia, começou pouco depois das 10h30. As roupas de praia, que tinham o cuidado de não revelar demais, também mostraram uma história de recuperação. As peças eram assinadas pela estilista e empresária Renata Castro. Atualmente dona de um ateliê em Rio das Ostras, na Região dos Lagos, ela também esteve atrás das grades na década de 90. Ela ficou presa por dois anos em regime fechado e 1 ano em semiaberto. Após sair ela casou, teve dois filhos e administra a marca especializada em moda afro com o nome de “Cara da Nega”. “Eu fiquei presa e a minha vida não tinha mais sentido, eu achei que ia terminar ali. Afinal de contas, o sistema é assim, a gente acha que não tem mais jeito. Mas graças a Deus, a minha história mudou e hoje estou aqui para mostrar que tem jeito, tem solução sim”, contou Renata. Como nos concursos de beleza tradicionais, as detentas também desfilaram com trajes de gala. A plateia era formada por familiares e por outras detentas que participavam com gritos de incentivo. O júri era composto por autoridades do sistema penitenciário. Jenifer Oliveira é a Garota Talavera Bruce 2019 Marcos Serra Lima/G1 Resultado final Jenifer Oliveira, vencedora da Edição 2019 está presa há um ano por tráfico e associação ao tráfico. Ela vestiu um longo vermelho de renda e salto agulha. . Ela recebeu a faixa de Verônica Verone, que foi presa por homicídio e cumpre pena de 15 anos de prisão por matar um homem em um motel de Niterói, na Região Metropolitana, em 2011. Grande parte da família de Jenifer, a nova Garota Talavera Bruce, acompanhou o desfile e comemorou a vitória. Após o resultado ela foi abraçada pelos três filhos e por parentes, todos muito emocionados. As outras detentas também gritaram e a abraçaram, chegando a atrasar o discurso da vitória. “Levanta a nossa autoestima, há muito tempo que eu não me maquio, não faço a unha. A gente se sente até uma nova pessoa. É uma oportunidade de todo mundo estar vendo os filhos, a família e matar um pouquinho da saudade”, contou a campeã. Jenifer, a garota Talavera Bruce de 2019, desfila na passarela Marcos Serra Lima/G1 As três primeiras colocadas no concurso Garota Talavera Bruce Marcos Serra Lima/G1
Thu, 14 Nov 2019 07:00:14 -0000
Cúpula do Brics reúne líderes do bloco em Brasília nesta quinta; veja roteiro e temas
Chefes de Estado e de governo de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul vão emitir declaração conjunta. Pauta inclui crises regionais, clima e economia. Líderes políticos de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul se reúnem em Brasília, nesta quinta-feira (14) para a 11ª Cúpula dos Brics. O encontro acontece no Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores, desenhada por Oscar Niemeyer. As comitivas chegaram a Brasília na terça (12) e na quarta (13). Além do presidente Jair Bolsonaro, estão na capital: o presidente da Rússia, Vladimir Putin; o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi; o presidente da China, Xi Jinping; o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa. Na manhã desta quinta, os cinco se reúnem no Itamaraty em duas sessões: uma fechada e outra aberta, com transmissão. Em seguida, participam de um diálogo com empresários e com o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), conhecido como “Banco do Brics”. O banco foi criado em 2014, com US$ 50 bilhões de capital previsto e objetivo de financiar projetos de infraestrutura nos cinco países. A representação do NDB no Brasil, com sede em São Paulo e escritório em Brasília, deve ser inaugurada durante a cúpula, de acordo com o Itamaraty. Declaração de Brasília Ao fim do encontro, os países emitirão uma carta conjunta, a ser denominada “Declaração de Brasília”. O texto vem sendo preparado há semanas pelos “sherpas”, nome dado ao principal negociador de cada país no Brics. A expectativa, segundo fontes do Itamaraty, é de que a declaração avance sobre pontos sensíveis da geopolítica mundial, como as mudanças climáticas e os conflitos no Oriente Médio. Temas regionais – como a instabilidade política na América Latina, o conflito na Caxemira e os protestos em Hong Kong – podem entrar, mas de modo indireto. Em edições anteriores, os países avançaram sobre temas polêmicos. Em 2017, por exemplo, a cúpula condenou a realização de testes nucleares na Coreia do Norte e o terrorismo no Afeganistão, além de reiterar a “necessidade urgente de uma solução justa, duradoura e abrangente para o conflito israelo-palestino”. Em 2018, o grupo conclamou os demais países a implementar plenamente o Acordo do Clima de Paris, e cobrou que países desenvolvidos financiem ações sustentáveis no terceiro mundo. Também condenou o uso de armas químicas nos conflitos na Síria. Cúpula do Brics começa em Brasília com foco em economia e comércio Primeiro dia No primeiro dia de evento, nesta quarta, o presidente Jair Bolsonaro recebeu em reuniões bilaterais o presidente da China, Xi Jinping, e o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi. Na primeira reunião, no Palácio Itamaraty, Brasil e China assinaram protocolos para ampliar a cooperação e os investimentos coordenados em áreas como logística e telecomunicações. Ao fim, Bolsonaro disse que o país asiático “cada vez mais faz parte do futuro do Brasil”. A reunião com Narendra Modi foi no Palácio do Planalto, à tarde. Segundo o Palácio do Planalto, o governo brasileiro deseja aprofundar a cooperação entre os países em áreas como biocombustíveis e ciência e tecnologia. Os cinco chefes de Estado se reuniram, também, no encerramento de um fórum de empresários dos Brics, organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). No discurso, Bolsonaro afirmou que quer ampliar os negócios com os demais países do bloco. Vladimir Putin e Xi Jinping criticaram o crescimento de medidas protecionistas no mundo. Argumentaram que a economia retornará ao patamar de dez anos atrás e, por isso, os países do Brics precisam adotar algumas ações. Narendra Modi, por sua vez, pediu aos países que identifiquem setores empresariais considerados "prioritários" para o grupo nos próximos 10 anos. E o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, disse que cada oportunidade de fazer negócios, investir e colaborar é também uma oportunidade de os países do Brics compartilharem conhecimento e desenvolver a parceria internacional.
Thu, 14 Nov 2019 07:00:13 -0000
Usuário de drogas é executado dentro de carro em Fortaleza

Vítima estava acompanhado de uma mulher, que saiu do veículos momentos antes da Vítima havia ido ao local comprar drogas quando foi executado no Conjunto Esperença. Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares Um usuário de drogas de 33 anos foi executado dentro de um carro na Avenida Contorno Sul, no Bairro Conjunto Esperança, em Fortaleza, na noite desta quarta-feira (13). Conforme a Polícia Militar, o homem, que possuía antecedentes criminais, parou no trecho para comprar drogas quando foi abordado pelos criminosos, que estavam em duas motos. Ainda conforme os policiais, a vítima estava acompanhada de uma mulher. Os suspeitos deixaram ela sair do local e já efetuaram vários disparos contra o homem, que morreu no local. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investigará o caso.
Thu, 14 Nov 2019 06:22:32 -0000
Acordo cessa hostilidades na Faixa de Gaza
Cessar-fogo entrou em vigor à 0h30 de Brasília, mas não há informações sobre sua duração. Um acordo de cessar-fogo entrou em vigor às 5h30 local (0h30 em Brasília) desta quinta-feira (14) na Faixa de Gaza, informou à AFP uma fonte egípcia e um líder do grupo armado Jihad Islâmica. Este "acordo de cessar-fogo é consequência dos esforços do Egito" e obteve o aval das "facções palestinas, incluindo a Jihad Islâmica", destacou o responsável egípcio. Uma fonte da Jihad Islâmica confirmou o acordo à AFP. Não há, porém, informações sobre a duração do cessar-fogo. Um oficial israelense já havia informado que o Exército suspenderia sua operação contra a Faixa de Gaza caso a Jihad Islâmica parasse com o disparo de foguetes em direção a Israel. Horas antes do anúncio, um ataque aéreo israelense matou seis membros de uma mesma família no enclave palestino. "Seis membros da família Abu Malhous, entre eles três menores e duas mulheres, perderam a vida em um bombardeio israelense contra a casa da família em Deir al Balah, no sul da Faixa de Gaza", informou o ministério da Saúde deste território controlado pelo movimento radical islâmico Hamas. Com as seis vítimas, o número de mortos na região sobe a 32 desde a terça-feira, quando o Exército hebreu iniciou uma série de ataques contra membros da Jihad Islâmica, em represália ao disparo de mais de 350 foguetes da Faixa de Gaza contra Israel. Na terça, um ataque aéreo matou o comandante da Jihad Islâmica Baha Abu al Ata e sua mulher. O Exército hebreu acusa a Jihad Islâmica de utilizar escudos humanos para se proteger dos ataques israelenses.
Thu, 14 Nov 2019 06:21:31 -0000
Taxista sofre sequestro-relâmpago durante corrida e táxi é usado em ações criminosas em Fortaleza

Durante a ação, os criminosos assaltaram estabelecimentos comerciais e pedestres. Taxista procura a polícia após ser feito refém, por falsos passageiros, durante sequestro-relâmpago em Fortaleza. Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares Um taxista de 59 anos sofreu um sequestro-relâmpago na Avenida Godofredo Maciel, no Bairro Maraponga, em Fortaleza, na tarde desta quarta-feira (13). A vítima foi abordada em um supermercado por três homens, que fingiram ser passageiros e o renderam com uma faca. Segundo o motorista, que terá a identidade preservada, ele ficou horas de refém dos criminosos, que usaram o táxi em diversas ações criminosas, entre elas assalto a pedestres e estabelecimentos comerciais. “Eles mandaram eu sentar no banco do passageiro, um assumiu a direção e começaram a sequência de assaltos. O primeiro foi em uma pizzaria próxima ao Castelão. Também teve ponto de ônibus. Se eles viam alguém na rua com o celular eles paravam e assaltavam”, relembra. De acordo com a vítima, os suspeitos agiram nos bairros Maraponga, Castelão, Palmeiras, Pajuçara, e Acaracuzinho. O trio também roubou o dinheiro e o aparelho celular do taxista, que só foi liberado em uma estrada de terra no município de Guaiúba, após a fuga dos criminosos. “Eles andaram cem metros, desceram do carro e eu peguei a direção de volta”, afirma. Apesar do ocorrido, o taxista não pensa em largar a profissão. “Preciso continuar na luta, tem que pensar que não pode parar”, conclui. O motorista procurou a Delegacia Metropolitana de Maracanaú, onde registrou um Boletim de Ocorrência. O caso será investigado.
Thu, 14 Nov 2019 05:33:07 -0000
Shows com Diogo Nogueira e Banda Rabuja são cancelados pela Prefeitura de Cabo Frio após denúncia ao MP

Município afirma que Ministério Público acolheu denúncia anônima de que o evento desta quarta-feira (13), Dia do aniversário da cidade, seria para mais de 100 mil pessoas e sem as autorizações necessárias. Prefeitura recorre para manter programação nos demais dias. Diogo Nogueira se apresentaria nesta quarta (13), dia do aniversário de Cabo Frio, na Praia do Forte Guto Costa / Divulgação Os shows com o cantor Diogo Nogueira e Banda Rabuja que seriam realizados nesta quarta-feira (13), dia do aniversário de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, precisaram ser cancelados pela Prefeitura. Os shows ocorreriam a partir das 19h na Praia do Forte e no Distrito de Tamoios. O motivo do cancelamento, segundo nota do município, foi o cumprimento de uma determinação do Ministério Público que acolheu denúncia anônima sobre a falta das autorizações necessárias para a realização do evento, que atrairia público de mais de 100 mil pessoas. A Prefeitura afirmou que a expectativa era do evento reunir um público cinco vezes menor. O município vai recorrer para que a programação nos demais dias seja mantida. "A expectativa da Prefeitura é de que o evento atinja o público máximo de 20 mil pessoas, visto que trata-se de um feriado local. A Prefeitura busca, agora, reverter a situação na justiça com a apresentação da documentação comprobatória e, assim, garantir a programação dos próximos dias", disse o município em nota. Há shows previstos até sexta-feira no segundo distrito e até sábado na Praia do Forte, sempre a partir das 19h, com artistas como João Gabriel, Naldo e o grupo Melanina Carioca. Nota da Prefeitura na íntegra: "A Prefeitura de Cabo Frio informa, por meio da Superintendência de Eventos, que os shows da Banda Rabuja e do cantor Diogo Nogueira, que seriam realizados hoje, dia 13, em comemoração pelo aniversário da cidade, serão cancelados em virtude de uma denúncia “anônima”, acatada pelo Ministério Público. Segundo a denúncia, o evento seria para mais de 100 mil pessoas, sem as autorizações necessárias. Entretanto, a expectativa da Prefeitura é de que o evento atinja o público máximo de 20 mil pessoas, visto que trata-se de um feriado local. A Prefeitura busca, agora, reverter a situação na justiça com a apresentação da documentação comprobatória e, assim, garantir a programação dos próximos dias. O governo lamenta profundamente o ocorrido, visto que toda a estrutura já está montada e pronta para receber a população. Em tempo, a programação de shows prevista para noite desta quarta-feira (13), em Tamoios, também precisou ser cancelada".
Thu, 14 Nov 2019 05:10:17 -0000

This page was created in: 0.01 seconds

Copyright 2019 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info