Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Administração de Noronha suspende atividade de três barcos por causa de passeios de lazer durante pandemia

As embarcações ficam proibidas de navegar, por 30 dias, a partir da terça (14). Barcos foram flagrados pelo administrador da ilha, desrespeitando decreto do governo. Ilha está fechada para passeios no mar, por causa de decreto estadual Ana Clara Marinho/TV Globo A Administração de Fernando de Noronha suspendeu a autorização de circulação de três barcos por um mês, a partir da terça-feira (14). Segundo o administrador da ilha, Guilherme Rocha, os donos das embarcações descumpriram o decreto estadual, que proíbe atividades de lazer. A proibição foi determinada para evitar aglomeração de pessoas e a propagação do novo coronavírus. Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus Coronavírus: veja perguntas e respostas O administrador informou que flagrou os barcos, quando eram realizados passeios, no fim de semana. “Eu presenciei as embarcações, com grupos de pessoas, quando realizavam passeios e churrascos. Casos os proprietários voltem a descumprir o decreto, outras medidas serão tomadas”, afirmou. Os nomes das embarcações não foram divulgados. Fernando de Noronha registrou 76 casos de Covid-19, doença causada pelo coronavírus. Desse total, 73 tiveram cura clínica e três estão infectadas, em isolamento domiciliar. Initial plugin text
Mon, 13 Jul 2020 19:21:32 -0000
Seis estabelecimentos são multados por descumprirem decreto e abrirem na orla de Ponta Negra, em Natal

Uso comercial da orla urbana segue proibido por decreto estadual por conta do novo coronavírus. Fiscalização foi feita no sábado por equipes da Semurb, Semsur, Guarda Municipal e Companhia Independente de Policiamento Ambiental, da Polícia Militar. Divulgação Seis comerciantes foram autuados por abrirem seus bares e restaurantes na orla da Praia de Ponta Negra no último sábado (11). O uso comercial da orla urbana está proibido pelo Decreto Estadual nº 29.742/2020, em função da pandemia do novo coronavírus. A autuação aconteceu após fiscalização ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), que recebeu denúncias de que os bares e restaurantes estavam colocando mesas, cadeiras, espreguiçadeiras e guarda-sóis na faixa da areia da praia. Os ficais da Semurb ordenaram o recolhimento dos materiais e um auto de infração foi lavrado. Além disso, os proprietários dos estabelecimentos foram multados - o valor pode chegar a R$ 2.013,00. "Foram autuados três bares por disposição irregular de mesas e cadeiras na orla, todos nas proximidades do Morro do Careca, um carrinho de crepe, um ponto de aluguel de pranchas e stand-up e um restaurante da Av. Erivan França, que estava ocupando a faixa do calçadão da praia com mesas, cadeiras e tabuletas de publicidade", explicou Gustavo Szilagyi, supervisor de fiscalização. A Semurb explicou que , apesar de o decreto municipal nº 11.988, de 29 de junho de 2020, que libera a reabertura das empresas, restaurantes e bares, isso acontece com restrições e de maneira gradual. Assim, não são todos os tipos de comércio que podem abrir. Dessa forma, a pasta alerta para os cuidados por parte dos empresários para seguir contendo o contágio do novo coronavírus. “O retorno econômico gradativo é importante, contudo, mais importante ainda deve ser o cuidado sanitário estabelecido pelo comitê científico municipal”, alertou o secretário Thiago Mesquita, titular da Semurb. A ação teve apoio de equipes da Secretaria de Serviços Urbanos (Semsur), da Guarda Municipal e a Companhia Independente de Policiamento Ambiental, da Polícia Militar. Denúncias podem ser feitas de forma anônima pelo telefone (84) 3616-9829 - de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h - ou pelo e-mail ouvidoria.semurb@natal.rn.gov.br. Além disso, é possível denunciar pelo Ciosp, através do 190.
Mon, 13 Jul 2020 19:21:10 -0000
Redskins: as pressões e protestos que fizeram time de futebol americano mudar de nome

O Washington Redskins (ou peles-vermelhas, em tradução livre) anunciou a mudança de nome após a exigência de grande patrocinadores. O nome do clube é considerado uma ofensa racista aos indígenas americanos. O nome 'redskins' (peles-vermelhas) é considerado uma ofensa racista contra nativos americanos Getty Images/Via BBC O time de futebol americano Washington Redskins anunciou que vai mudar de nome, depois de receber muitas críticas que relacionavam o nome do clube ("peles-vermelhas", em tradução livre) ao racismo. Em um comunicado, a equipe disse que "está aposentando o nome e o logotipo dos Redskins após a conclusão de uma revisão" exigida por seus patrocinadores. Seus principais patrocinadores recentemente ameaçaram retirar investimentos da equipe da NFL, principal liga do futebol americano, se o time não avaliasse a troca de nome. A equipe de Washington enfrentou anos de pressão sobre um nome visto como ofensivo para os indígenas americanos. Dan Snyder, dono dos Redskins, prometeu que nunca mudaria o nome da equipe de 87 anos - o nome foi definido em 1933, quando o time ainda tinha sua sede em Boston. Pressão econômica Mas, em meio a protestos contra a violência policial e o racismo, os principais patrocinadores da equipe - a FedEx, a Nike, a Pepsi e o Bank of America -, pediram a Snyder que avaliasse mudar o nome do clube. Na semana passada, Amazon, Walmart e Target, Nike e outras lojas de varejo removeram produtos da equipe de seus sites. O canal de televisão ESPN também disse que deixaria de usar o logotipo do time, que retrata um homem nativo americano. O anúncio não muda imediatamente o nome do clube. Um novo deve ser escolhido antes do início da temporada de 2020, em setembro. O site oficial da equipe mantém o nome atual, assim como o Twitter oficial. Alguns nomes foram sugeridos como substitutos, como Washington Warriors e Washington Red Tails. O time da NFL não é a primeira equipe de esportes de Washington a mudar seu nome em meio a mudanças de cenários culturais. Em 1995, o Washington Bullets, da NBA, foi rebatizado como Wizards depois que o dono da equipe afirmou ter ficado incomodado com as conotações violentas do nome. Bullets pode ser traduzido como "balas" de armas de fogo. Os Redskins se mudaram para Washington em 1937 e foram fundados pelo empresário George Preston Marshall, que acreditava na segregação racial. O clube foi o último time a permitir jogadores negros, e só o fez depois que o governo ameaçou revogar o contrato de arrendamento em seu estádio, em 1962. No mês passado, uma estátua de Marshall foi removida do terreno do estádio depois de ter sido vandalizada. O clube também disse que vai desmontar o Ring of Fame, um setor do estádio que destaca as contribuições de certos indivíduos à história da equipe. Qual é a reação? Ray Halbritter, representante da Nação Indígena Oneida e fundador da campanha Change the Mascot (Mude o Mascote, em tradução livre), que defendia a mudança de nome e dos símbolos do clube, elogiou o anúncio feito nesta segunda-feira. "Esta é uma boa decisão para o país — não apenas para os povos nativos — já que encerra um capítulo doloroso de desrespeito aos nativos americanos e outras pessoas de cor", disse ele em comunicado. "As gerações futuras de jovens nativos não serão mais submetidas a esse insulto ofensivo e prejudicial durante a temporada de futebol." "Já era hora", tuitou a congressista Deb Haaland, do Novo México, uma das únicas mulheres nativas americanas no Congresso. "Não deveria ser necessário um grande movimento social e pressão dos patrocinadores corporativos para fazer a coisa certa, mas estou feliz que isso esteja acontecendo", continuou ela. "Muito obrigado a todos que fizeram suas vozes serem ouvidas." Os ativistas dizem que o nome da equipe de Washington é o mais ofensivo, em meio a outros nomes que também evocam os estereótipos sobre nativos americanos. Atlanta Braves, Chicago Blackhawks e Kansas City Chiefs também são nomes de equipes que alguns ativistas esperam que sejam mudados, já que os Estados Unidos têm realizado uma espécie de "acerto de contas racial" após a morte de George Floyd, homem negro assassinado por um policial branco enquanto estava sob custódia. Os Cleveland Indians, uma equipe de beisebol, também anunciaram uma revisão do nome horas depois dos Redskins. Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal! https://www.youtube.com/watch?v=uflBBRUJCfk https://www.youtube.com/watch?v=t0WiAn_TIkI https://www.youtube.com/watch?v=8w-M0y8CmuU
Mon, 13 Jul 2020 19:20:36 -0000
VÍDEOS: JA1 desta segunda-feira, 13 de julho

Veja os vídeos do telejornal com as notícias do Tocantins. Veja os vídeos do telejornal com as notícias do Tocantins.
Mon, 13 Jul 2020 19:20:31 -0000
Motorista capota BMW e mata funcionário de concessionária que fazia limpeza de canteiro da BR-277, diz PRF

Segundo a PRF, testemunhas disseram que o carro trafegava em alta velocidade, acompanhado por outro veículo, em Curitiba, nesta segunda-feira (13); polícia investiga possível racha. BMW capotou e matou um funcionário da concessionária, que fazia a limpeza do canteiro central da BR-277 Jurandir Chaves/RPC Um motorista capotou uma BMW e atropelou um funcionário da concessionária RodoNorte, que trabalhava na limpeza do canteiro central da BR-277, em Curitiba, nesta segunda-feira (13). O trabalhador morreu no local, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O motorista foi encaminhado ao Hospital Evangélico Mackenzie, com ferimentos leves. De acordo com a polícia, testemunhas disseram que o motorista trafegava em alta velocidade na rodovia, acompanhado por um outro carro. A PRF informou que a Polícia Civil e equipes de perícia foram ao local e que deve ser investigada a suspeita de crime de racha. O G1 aguarda retorno da concessionária RodoNorte. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Mon, 13 Jul 2020 19:18:08 -0000
Suspeito de matar homem a pedradas e pauladas é preso no Eustáquio Gomes, em Maceió

Crime ocorreu no dia 13 de abril. Polícia investiga se houve a participação de mais pessoas na morte da vítima. Policiais civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa da Capital participaram da ação para prender suspeito de homicídio em Maceió Matheus Tenório/G1 Um homem de 24 anos foi preso na manhã desta segunda-feira (13) suspeito de ser um dos envolvidos no homicídio de Wallyson Patrick, morto a pedradas e pauladas no conjunto Novo Jardim, no conjunto Eustáquio Gomes, em Maceió. De acordo com a polícia, o suspeito se envolveu em uma briga contra a vítima no dia 13 de abril de 2020, dia em que Wallyson foi assassinado. A polícia investiga se houve a participação de mais pessoas no assassinato. Após investigações no local do crime e por reconhecimentos feitos pelas testemunhas, o suspeito foi encontrado em uma lanchonete. A prisão foi realizada a pedido da delegada Tacyane Virgílio Mendes Ribeiro, com o apoio de policiais civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), integrantes da equipe da 3ª Delegacia de Homicídios da Capital (DHP). Ainda segundo a polícia, no dia do crime, uma segunda pessoa também foi agredida. Ela ficou inconsciente e foi internada em estado grave. Não há informações sobre seu estado de saúde. Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
Mon, 13 Jul 2020 19:17:01 -0000
Baleia jubarte encontrada morta em mangue de Búzios, RJ, é removida com a ajuda de uma embarcação

Remoção foi concluída por volta das 9h desta segunda (13) e contou com profissionais da Guarda Marítima Ambiental, Guarda Municipal, Guarda-Vidas, e da Defesa Civil. Animal foi encontrado encalhado no Mangue de Pedras no último sábado (11). Baleia jubarte encontrada morta em mangue de Búzios, RJ, é removida com a ajuda de uma embarcação Divulgação/Prefeitura de Armação dos Búzios Um trabalho conjunto entre diversos órgãos de Armação dos Búzios, na Região dos Lagos do Rio, removeu, nesta segunda-feira (13), a baleia jubarte encontrada morta no último sábado (11) no Mangue de Pedras. De acordo com a Prefeitura, para remover a carcaça do animal, que já estava em estado de decomposição bastante avançado, foi necessário o uso de uma embarcação. O trabalho, que demorou horas para ser concluído, terminou por volta das 9h, e contou com profissionais da Guarda Marítima Ambiental, da Guarda Municipal, dos Guarda-Vidas, e da Defesa Civil. Baleia jubarte encontrada morta em mangue de Búzios, RJ, é removida com a ajuda de uma embarcação Divulgação/Prefeitura de Armação dos Búzios A Secretaria de Meio Ambiente já havia tentado remover o animal do local na noite de sábado, mas não conseguiu. De acordo com a Guarda Marítima, pelo estado de decomposição, a baleia já devia estar morta há mais de dez dias. Além desta baleia, um golfinho e quatro pinguins também foram encontrados mortos no sábado em diferentes praias de Búzios. Os animais foram levados para o CTA - Meio Ambiente, empresa que presta serviço para a Petrobrás.
Mon, 13 Jul 2020 19:16:17 -0000
Empresários do setor de academias e restaurantes de Mogi adotam medidas para reabertura na fase amarela do Plano SP
Estabelecimentos puderam abrir a partir desta segunda-feira (13). Empresários contam com reabertura para contornar crise. Restaurantes e academias do Alto Tietê retomam atividades nesta segunda-feira Começou a valer nesta segunda-feira (12), no Alto Tietê, a fase amarela do Plano São Paulo de retomada econômica. Em Mogi das Cruzes, restaurantes e academias retomaram as atividades de olho nos protocolos de segurança e com muita expectativa. A academia do empresário Marcos Pudo, que fica no Mogilar, abriu cedo nesta segunda-feira. Às 7h30 já tinha gente chegando. O espaço ficou fechado por quatro meses, por causa da pandemia. No primeiro dia de reabertura, teve gente matando a saudade dos treinos e tomando todos os cuidados de higiene. “Limpeza de todas as máquinas que você vai usar, o distanciamento. Nossa máquinas estão, aproximadamente, 3 metros de distância entre uma e outra, quer seja equipamentos de musculação, quer seja equipamentos cardiovasculares”, diz o proprietário. Mesmo com a reabertura, a academia só pode receber 30% do número normal de alunos. Uma forma de evitar aglomerações. O Marcos conta que, nesse período de flexibilização, parte das academias de Mogi criou um selo de garantia que fica exposto logo na entrada. “Nós temos uma associação com 82 empresários da área de fitness. Nós decidimos fazer um selo, um selo de segurança. Tudo isso que estou dizendo aqui, as academias que têm esse selo estão fazendo exatamente a mesma coisa. Eles têm responsabilidade sobre esse selo”, completa. A academia segue diversos protocolos logo na entrada a começar pelos tapetes, colocados na porta para facilitar a higienização dos calçados. Depois, uma recepcionista precisa medir a temperatura. Só pode entrar quem não apresenta febre. Os restaurantes também puderam abrir com a nova fase. Em um estabelecimento localizado no centro de Mogi das Cruzes, o dia começou cheio de preparativos, tanto na cozinha quanto fora dela. Os funcionários agora usam máscara e só vão poder atender os clientes com um escudo facial. “Nós distanciamos as mesas com 2 metros, independente que tenha para quatro lugares, mas se vier essas pessoas só vai sentar uma aqui. Vou atender com luva, com máscara. Lá no fogão, no quilo, os clientes vão chegar e a gente vai colocar o alimento que ele deseja”, diz a proprietária Dirlene Prado. A proprietária conta que o prejuízo nos meses em que o restaurante ficou fechado foi enorme. O serviço de delivery não foi suficiente para segurar as despesas, já que o número de pedidos para entrega caiu. Agora, com a reabertura, ela está otimista. “Restaurantes, se tem muitas dívidas, você paga aluguel, tudo mais, então a gente tem uma expectativa grande para poder voltar a respirar novamente”, conclui. As regiões que permanecerem por 28 dias seguidos na etapa amarela do plano também vão poder reabrir, com limitações, espaços culturais como museus, bibliotecas, cinemas, teatros e salas de espetáculos. As três próximas atualizações programadas estão previstas para os dias 24 de julho, 7 e 21 de agosto.
Mon, 13 Jul 2020 19:15:09 -0000
Prefeitura do Rio promove nova live para adoção de cães e gatos que vivem em abrigo municipal

No último sábado (11), projeto fez com que 20 animais conseguissem um novo lar. Todos os animais são entregues castrados, vacinados e microchipados. Prefeitura do Rio promove live para adoção de cães e gatos que vivem em abrigo municipal Divulgação Após a boa adesão na primeira edição, a prefeitura promete novas lives para adoção virtual de cães e gatos que vivem em abrigo municipal. No último sábado, o projeto fez com que 20 animais conseguissem um novo lar. Os animais adotados serão levados ao novo lar nas próximas semanas, por meio do projeto Entrega Pet. Lançada nesta quarentena, a iniciativa entrega o animal sem que o adotante tenha que sair de casa. Todos os animais são entregues castrados, vacinados e microchipados. Todos os animais são entregues castrados, vacinados e microchipados. Divulgação O que é necessário para adotar: Ser maior de 18 anos; Original e cópia do RG, CPF e Comprovante de Residência; Entrar em contato pelo Whatsapp:(21)99399-3968 Fazer a entrevista com a coordenadora de adoção, que será feita através de chamadas de vídeos. Assim que sua entrevista for aprovada, será agendado o dia da entrega e o transporte até a casa da pessoa. Entrega somente na cidade do Rio de Janeiro. - Parabéns a todos. O evento de hoje foi realmente fantástico. Com certeza muitas pessoas ficarão tocadas pelo recado dado com emoção na apresentação de cada Peludinho. A OPA Rio Voluntários estará sempre junto com vocês - disse Rita Rocha, seguidora da página. A seguidora Linda Leal ressaltou a necessidade de dar um lar a animais abrigados: - Para ter um tratamento diferenciado e com responsabilidade não podemos deixar abrigos lotados de animais. É imprescindível a adoção, para que mais animais sejam atendidos. O Centro de Proteção Animal Fazenda Modelo abriga cerca de 900 animais, entre cães e gatos, todos oriundos de abandono e maus-tratos. Diariamente, a SUBEM faz postagens dos candidatos à adoção, em suas redes sociais. O que é necessário para adotar: Ser maior de 18 anos; Original e cópia do RG, CPF e Comprovante de Residência; Chamar nossa equipe pelo Whatsapp:(21)99399-3968 Fazer a entrevista com a nossa coordenadora de adoção, que será feita através de chamadas de vídeos. Assim que sua entrevista for aprovada, agendamos o dia da entrega e levaremos até sua casa. Entrega somente na cidade do Rio de Janeiro. Todos os animais irão castrados, vacinados e microchipados. LINKS: FOTOS: https://www.flickr.com/gp/ascom_prefeiturario/7437qX VÍDEO: https://www.flickr.com/gp/ascom_prefeiturario/ssy7n0 Crédito: Rhavinne Vaz / prefeitura do Rio.
Mon, 13 Jul 2020 19:14:49 -0000
Com aumento de mortes por Covid-19 em SC e ocupação superior a 70% em UTIs, especialistas alertam para necessidade de novas restrições

Santa Catarina está com mais de 43 mil casos e 497 mortes por coronavírus. Especialistas dizem que novas restrições devem ser adotadas pelo governo e reforçam necessidade de isolamento para frear avanço da doença. Cidades de Santa Catarina aumentam restrições com avanço da Covid-19 Quatro meses após a confirmação dos primeiros casos de coronavírus, Santa Catarina tem mais de 43 mil diagnosticados com a doença, incluindo 497 pessoas que morreram por causa da doença. Com ocupação de leitos de UTI em 71,2% na rede pública e uma política regionalizada de ações de prevenção, especialistas reforçam para a necessidade de as pessoas ficarem em casa e de o Governo estadual endurecer medidas de restrições. “O governo estadual precisa considerar fortemente a possibilidade de adotar novas medidas de distanciamento, mas engajar a população para que as pessoas compreendam a importância de ficar em casa para controlar o aumento do número de óbitos, casos e não pressionar o sistema de saúde”, afirma o especialista em saúde pública da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Fabrício Menegon. Santa Catarina foi um dos primeiros estados a adotar restrições, com decreto de situação de emergência e suspensão das aulas, transporte coletivo, comércio e outros serviços não essenciais em 19 de março. Estado cria ferramenta opcional para prefeitos enfrentarem a Covid-19 em SC Depois, semanalmente era anunciadas alguma flexibilização, até que em 1º de junho o Governo de Santa Catarina anunciou um plano regionalizado das ações, passando para as prefeituras a responsabilidade de decidir pelas restrições de combate ao coronavírus. Ainda em junho o transporte coletivo voltou a circular em todas as cidades. Em 12 de junho eram pouco mais de 13 mil casos e o número de mortes subiu de 191 para 497. Um aumento de 160%. Nas ruas da capital e em mercados, moradores de Florianópolis estão usando máscaras Diorgenes Pandini/NSC Situação do sistema de saúde Taxa de ocupação de UTIs é a mais alta da pandemia em Santa Catarina Só neste fim de semana o estado confirmou 38 mortes, sendo 26 só no sábado. A taxa geral de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) adulta pelo Sistema Único de Saúde (SUS) estava em 71,2% até domingo (12). Mas há algumas unidades públicas de saúde no Sul do estado, Norte, Litoral Norte e na Grande Florianópolis têm enfrentando constantes superlotações de leitos, como na capital, que está com mais de 90% de ocupação e a prefeitura está buscando apoio para abertura de novos leitos. Prefeitos da região Norte pedem ajuda ao Estado para ampliar leitos da UTI A situação preocupa também na rede particular, segundo o médico Fernando Aranha, diretor de um hospital particular em Florianópolis. “Todos os hospitais estão recebendo os casos mais graves. E os hospitais privados que eu tenho acesso e contato, todos estão trabalhando já no limite, número de vagas em UTI e internação. Hospitais públicos também estão tendo um aumento grande no movimento”, diz. Ainda segundo o médico, as pessoas devem procurar tratamento assim que tiverem sintomas para ter mais chance de sucesso no tratamento. Estratégia para ampliação de leitos de UTI na Grande Florianópolis SC está longe de estabilidade de casos de Covid-19 A previsão de aumento na taxa de transmissão do vírus, apontada nos modelos epidemiológicos, está se confirmando e segundo os estudiosos da área, ainda deve crescer, como aponta Lauro Mattei, professor e coordenador do Núcleo de Estudos da Economia Catarinense (Necat) da UFSC, que desde abril analisa os dados da pandemia em Santa Catarina. "Está longe ainda, infelizmente, muito longe ainda de chegar no platô de todas as microrregiões do estado e a partir dai dizer que há uma estabilidade no processo de contaminação", diz o pesquisador. Especialistas avaliam cenário do avanço da Covid-19 em SC Para ele, a situação de agravou com as flexibilizações e se continuar com ações regionalizadas, sem unificar, a situação vai demorar mais tempo para ser controlada no estado. “Estamos diante de dois cenários: um de deixar como está e ter dificuldade de agir conjuntamente, isso levaria dois três meses, ou então uma atitude mais drástica dialogada com a população, se a gente quiser em agosto, mas tardar em setembro, a maior parte das redes de transmissão estejam controladas”, diz Mattei. Uso de máscaras é obrigatório em Florianópolis e outras cidades de SC Montagem/G1 Medidas necessárias O governo estadual agora estuda uma nova estratégia pra frear o aumento de casos, mas até o início da tarde desta segunda-feira (13) não anunciou novas medidas. Enquanto isso, prefeitos tentam fazer algumas restrições. Na Grande Florianópolis, quatro cidades se uniram num decreto único que começou a vigorar sábado (11). Após aumento de casos de Covid-19, prefeitura de Blumenau anunciou novas restrições Maurício Cattani/ NSC TV No Vale do Itajaí, Blumenau, a segunda cidade de Santa Catarina com o maior número de casos confirmados da Covid-19 também, anunciou restrições de medidas e a partir de terça-feira a circulação de ônibus será suspensa. Missas e cultos estão suspensos e a cidade vai adotar isolamento domiciliar compulsório para idosos e pessoas do grupo de risco, que poderão sair de casa apenas para ir ao trabalho, atendimento médico ou comprar alimentos e produtos de saúde. Para a pesquisadora e professora Paula Cies Schommer, de Administração Pública da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udsc), é necessário que haja coordenação das estratégias de combate a pandemia, decisões colaborativas e transparência. “É papel do poder público das lideranças de se colocar, de se abrir ao diálogo e sobretudo dar mais transparência aos dados sobre esse desafio para que a sociedade tenha como saber os risco e ajudar enfrentar os riscos. Sem informação, coordenação, diálogo é mais difícil de saber o que saber”, afirma a especialista em administração pública. Autoridades alertam para necessidade de pessoas ficarem em casa e usarem máscara Secretaria de Segurança Pública/Reprodução Segundo a Sociedade Brasileira de Infectologia e médicos infectologistas que atuam no estado, enquanto não houver vacina, é necessário que os representantes públicos liderem ações de combate e que as pessoas procurem cumprir as medidas de segurança “Nós estamos numa situação considerada que é grave e algumas medidas mais duras infelizmente, foram necessárias nesse momento. No entanto, enquanto a população não entender a gravidade do contexto dessa pandemia nós vamos continuar tendo esse abre e fecha e até mesmo um possível lockdow”, diz a infectologista Sabrina Sabino. Santa Catarina tem 43.031 infectados e 497 mortes por Covid-19 Initial plugin text Veja outras notícias do estado no G1 SC
Mon, 13 Jul 2020 19:12:27 -0000

This page was created in: 0.04 seconds

Copyright 2020 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info